Meus amigos: Não tenho a pretensão que estas curtas sejam pérolas… Se forem pétalas e conseguirem iluminar o dia de umzinho só, dar-me-ei por satisfeito. Um abraço!

Bancos – De bancos não espero graças; milagres, nem pensar! Com muito boa vontade, favores;

Bonzinhos, bons… – Os bonzinhos só me dirão coisas doces; já os bons, as necessárias;

Dinheiro – Carrego pouco… Ladrão que pegar minha carteira só vai levar cagaço; ou… ‘cagarça’;

Loucos – Louco rico é excêntrico; pobre é louco mesmo!

Máximo, mínimo – Se eu ligar para o banco, o máximo que poderei obter serão favores; se ligar para a Espiritualidade favores será o mínimo que conseguirei;

Poetas – Poeta certinho, certinho… Não é poeta; e

Sintonia – A harmonia do meio ambiente, a freqüência e a sintonia sempre influenciarão na captação da mensagem.

(Verão de 2011/12).

4 Comentários para ““Mínimas” e curtas do velhinho – (11)”

  • Euridice says:

    Amigo querido,vc escreve com a alma! Na sua simplicidade,expoe seus sentimentos nos mínimos detalhes,gosto disso!Amei sua associaçao com relaçao aos bancos, amei!Seu blog é gostoso de adentrar e ler,muito bem bolado.Nao desista nunca desse maravilhoso espaço criado!Agora me diz,como faço para ser sua seguidora e ter seu blog arrolado no meu?rsrsrs tentei mas nao consegui! rsrs,fica com o pai amigo querido,abço

    • Velhinho says:

      Obrigado, Euridice pela delicadeza e sinceridade de teu comentário. Quanto ao Blog, não sei como atrelá-lo ao teu; julgo que o mais simples seria colocá-lo nos teu ‘FAVORITOS’ do servidor da tua preferência. Abração fraterno do Cláudio!

  • fatima says:

    E se levar a garça, será um dia de sorte!!! Hehehe! Bjo meu amor.

  • fatima says:

    Olhem que pérola essa menininha!!!

Deixe um comentário