Animais – Minha evolução passará, inevitavelmente, pelo trato aos irmãos menores da criação – menores, maiores, minúsculos -. Perguntem ao Chico – o de Assis – se não estou certo!?

Animais (2) – Apesar da praia vazia e ventosa, não me senti só… Meu amigo não o permitiu; deixou-me afagar a sua cabeça e até me estendeu uma de suas quatro patas.

Desconfiômetro – Para o corpo, loção; para as bruxas, poção e, para a minha alma noção!

Dr. Inácio Ferreira – Gosto demais do doutor. Acho que nossas franquezes são gêmeas.

Elogios – Encaro-os tão somente, como o combustível necessário para continuar.

Espíritos – Apesar dos pesares, prefiro a radicalidade de alguns Espíritos Superiores do que a desfaçatez dos trevosos… Estes só me engabelam, aqueles me puxam as orelhas. 

Evolução – Apesar de me considerar um peregrino me arrastando pela crosta do Planeta, tenho consciência da responsabilidade para com ele e das oportunidades que me oferece.

Felicidade – Persigo a felicidade. Dificilmente me adaptarei à infelicidade!

Generosidade – Pode até ser paradoxal, mas a generosidade deverá sempre vir logo após a desventura.

Idéias – Quando verifico que minhas idéias são consoantes às de alguns veneráveis vultos, sinto vontade de continuar…

Intuição – Tenho certeza que um dos meus Amigos volta e meia mateia comigo.

Mateada literária – Ainda promovo uma qualquer dia… Vão sobrar pérolas e faltar lápis e papel!

(Primavera chuvosa de 2011).

Deixe um comentário