pensandoNos EUA e no Reino Unido, 25% das residências têm um único morador. [Já] em São Paulo, segundo o IBGE, (dados de 2010) uma em cada 30 pessoas mora só.

“Mergulhar no nosso próprio interior, ajuda a descobrirmos o que queremos e até a fazer as pazes conosco mesmos” (Monika Von Koss, psicoterapeuta, São Paulo).

São híbridos os automóveis que se adaptam a mais de um tipo de combustível: Rodarão com álcool ou gasolina; com estes ou ainda com gás…

* * *

A felicidade significa viver cercado de gente? Sim e não! Por ser a humanidade constituída de cidadãos, almas, Espíritos híbridos, tais indivíduos viverão em situações mistas: Ora estarão cercados por outros indivíduos – poucas, muitas pessoas, multidões – ou mergulhados no recôndito de si mesmos.

Em ambas e alternativas situações, o indivíduo as aproveitará ou as desperdiçará na perseguição da felicidade: Ele poderá estar feliz cercado de muitos indivíduos ou na mais absoluta solidão e por outro lado extremamente infeliz, depressivo e abandonado se cercado por muitos indivíduos ou por nenhum.DESTACAR-SE NA MULTIDÃO

Faço aqui uma alegoria: Em sociedade, na comunidade, no meu lar, todas as informações que me chegam são absorvidas pelo grupo; é como se todos recebessem um determinado jornal, revista ou escrito, bom ou ruim, e tal periódico passasse de mão em mão; todos bebem da mesma fonte, límpida ou nem tanto. Quando estou recolhido à minha intimidade, sozinho, procurando me desligar de ruídos da TV e até do tic-tac do ‘cuco’ de minha sala, as informações me serão colocadas em escaninho muito particular, onde somente eu terei acesso; ‘eu’ as abrirei, folhearei e lerei; observe-se que a minha felicidade dependerá, também, da qualidade dessas particulares informações…

Cidadãos híbridos, os que aprendem tanto com o sossego e a introspecção, – o chamado recôndito de cada um – ou aprendem junto às multidões, são indivíduos que, independente da mista ou híbrida situação, não perdem a oportunidade de serem felizes, afinal os Bons Recados do Alto poderão vir de ambas as fontes!

Tal qual um automóvel híbrido, o cidadão que persegue a felicidade, buscará na quietude de si ou no agito da sociedade, boas respostas à compreensão de fatos e tomada de decisões.

capavermelhaPossuir o indivíduo a capacidade de se noticiar tanto em meio à multidão, como na introspecção, é a maior prova do diálogo permanente e proveitoso entre este e outros Planos menos densos…

* * *

Em ambas as situações, o Nazareno é o parâmetro: Em sociedade recomenda os pequenos ou grandes ‘milagres’, pois que os realizava; se sozinhos, recomenda o recolhimento aos “aposentos íntimos” e a “humildade”.

Essa a receita!

(Imagem 3: Oliwia Dabrowska, a garota da capa vermelha, 24 anos; tinha 3 quando da filmagem de A Lista de Schindler – Sintonia: Cap. Quando a solidão faz bem, pg. 51 de O Evangelho é um santo remédio, de Joseval Carneiro, Editora EME) – (Primavera de 2013).

One comentário para “Cidadãos híbridos”

  • Silvia Gomes says:

    A felicidade está dentro de cada um. Se estamos bem conosco mesmos, somos felizes em qualquer situação e aproveitamos tudo para aprender e evoluir!
    Belo texto Claudio! Obrigado por compartilhar! Abraço!

Deixe um comentário