Quando desejo, numa página de relacionamento desfazer uma amizade, uma das opções que me é oferecida é desfazer amizade…

Não é aqui o caso de Filoca Poester, visto que ‘amizade espiritual’ tão pouco ‘parentesco espiritual’ não é desfeito; muito pelo contrário, de encarnação para encarnação esses laços são cada vez mais apertados.

Meu amigo – nosso – Filoca Poester, desligou-se hoje pela amanhã após um ano quase que contínuo de sofrimentos físicos… e digo físicos porque soube bem ‘utilizar’ as desditas para perfumar sua alma, maquiá-la, para retornar esplendoroso ao ‘torrão Celeste’.

Conheci-o lá por 2006, quando me mudei com minha velhinha em definitivo para este lugar que escolhi para morar, ‘trabalhar’ e curtir minha aposentadoria. À época ainda o chamava de Ildefonso Mario Poester, professor Poester, depois Poester e recentemente, Filoca Poester.

Não me cabe aqui enumerar suas virtudes, pois minha pequenez fica até rubra como rubro ‘é’ seu – nosso – time do coração. Cabe-me, sim dizer que o amo, que o amarei sempre e que o Plano Espiritual e as vidas sucessivas serão os palcos em que o reencontrarei.

Maria de Fátima, que tanto ‘afinava’ contigo, tu, eu e tantos outros amigos continuaremos a nos encontrar, a trabalhar na mesma causa, sendo colorados e jamais desfazendo a amizade!

‘Até loguinho’, querido amigo!

(Inverno de 2012).

10 Comentários para “Desfazendo amizade?”

  • Gentil Fabres says:

    Ao Amigo Poester, e afins:

    “Viver…é um caminhar em direção ao fim…e ao final…encontrar o Amor em direção ao Infinito”.

    Que seu encontro com o Amor Universal seja acompanhado das preces dos amigos…
    Do amigo Fabres

  • Flávio Karam Jr says:

    Grande Poester. Figuraça. Vai levar alegria para onde estiver!!!

  • Luci Damati Louzada says:

    Com certeza, um dia, nos encontraremos com esse nosso amigo que voltou à Pátria Espiritual. Foi um guerreiro que lutou com toda a sua força e coragem até o fim. Tenho convicção de que foi muito bem recebido e que nos ajudará muito de onde estiver, nos trabalhos da Casa Espírita. Paz e Luz…

  • Vera Esmerio says:

    Foi um grande amigo
    ficou a saudade.
    esteja com Deus.

  • simonne says:

    Fiquei emocionada com tão lindas palavras de carinho ao meu querido “Paidrastro” Filoca, com certeza ele já foi muito bem recebido.
    Simonne

  • Ricardo Hädrich says:

    O Poester acompanhou minha vida desde que nasci. Tenho seu nome em minha Certidão de Nascimento como testemunha. Muitas vezes nos pegou no Cantinho Infantil com seu Gordini com um buraco no assoalho que dava para ver os paralelepípedos correndo embaixo. Trabalhamos juntos por quase 20 anos, meu padrinho de casamento, meu professor e grande amigo. Deixará saudades este cara. Fica com Deus!!!

  • Marister Silva says:

    Que lindo o que foi escrito aqui sobre o meu Padrasto Filoca! Parabéns pelas lindas palavras! O Ricardo Hädrich também me emocionou com suas palavras e que bom que assim como eu e meus manos, pode estar ao lado de uma figura tão bacana. Durante uns anos fiquei sem falar com o Filoca por uma bobagem, mas Deus sabe o que faz e com o passar do tempo pude conviver com ele novamente e receber tanto amor e carinho dessa figuraça. Se eu pudesse voltar o tempo atrás, não teria perdido alguns anos sem estar com esse cara mega engraçado e que nos tratava com o mesmo amor que dava aos seus filhos! Sempre lembraremos de ti com muito carinho. Vai com Deus!

  • Silvia Regina says:

    Convivemos durante 20 e poucos anos.Nesse período apreciava a sua personalidade forte.Fomos unidos por uma grande paixão,com certeza de outras vidas.Deus nos uniu porque não conseguimos,em outras vidas realizar o que nos tínhamos escolhidos.Então,tenho certeza que Ele resgatou o que não havia conseguido.Eu fui colocada ao lado dele para essa prova.Será que consegui?Mas,o que sei é que memantive forte diante dessa figura maravilhosa:Homem íntegro,caridoso,amoroso,mestre,sem ter o título,pois era um professor na acepção da palavra.Passou um ano com uma doença grave e me dizia que era para ele pssar por isso.Meus filhos e netas tinham um amor incondicional.
    Meu “MIMOSO”,como te chamava o nosso amigo Marcelo,te amei e te amo muito,me amaste com todo o teu ardor,deixaste marcas na minha vida que jamais esquecerei.Procurei desempenhar o meu papel em tua vida com muito amor,muita garra,muito afeto até te despedires de mim.Tenho certeza que estás em um lugar muito lindo,cuidando de mim ,me orientando e,também cuidando dos nossos irmãos espíritas.Como disse o nosso querido amigo Luis Paulo,desempenhaste o teu papel com galhardia.
    Fica na paz!TEAMODORO!!!!!!!

    • Velhinho says:

      Silvia querida e a todos os demais que enriqueceram meu singelo post, ficará muita saudade, mas, também, a consciência tranqüila de convivências proveitosas em que todas as partes procuraram acertar. Meu profundo respeito à toda à família, amigos e admiradores de ”meu” Filoca. Um abraço forte do Claudio.

Deixe um comentário