linguas-mortas-lista-e-caracteristicas-gerais-7“Não vim para aboli-los, – a lei ou os profetas – mas sim para levá-los à perfeição. (…) Passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da Lei.” (Mateus, V, 17 e 18).

Jota, Yod, iod, iode ou yudh é a décima ‘e menor’ letra das línguas semíticas, onde se incluem o hebraico antigo (300 a.C.) e o aramaico. Também chamado de iota, no alfabeto grego, é a nona e também sua ‘menor letra’… (Wikipédia).

* * *

A citação evangélica acima, ainda faz parte do sermão da montanha, bem-aventuranças, códigos de bons procederes ou, na expressão de Joseval Carneiro, “os verdadeiros remédios para a alma”.

Duas considerações precisarão ser feitas a respeito da citação: Primeira, a força de expressão do Mestre, desejando afirmar àquele povo que enquanto restasse um só ‘jota’ – a minúscula letra hebraica – a Lei estaria ‘em vigor’. Segunda, que em seu esforço de conduzir a Lei à perfeição a humanidade também a acompanharia na rota progressiva.

Jesus torna-se, naquele memorável sermão do monte, o Divino Avalista de uma futura perfeição da humanidade, ou, na visão doutrinária, que o Espírito uma vez criado, jamais retrogradará.

Pode-se então aqui dizer que, explicitamente, naquela hora, o Mestre ao dizer porque ali estava, se declarava, abonador, responsável ou fiador da progressão de cada um dos Espíritos do Planeta Terra.

Contam os estudiosos que cada Planeta semelhante à Terra possui um Espírito Governador da mesma pureza de Jesus. É muito provável que esses abnegados se responsabilizem por essas humanidades até que elas não mais precisem de uma Lei escrita, apenas suas consciências dela estejam impregnadas. Quando isso acontecer, homens e mulheres deste Planeta na presença de Cristo, tendo ‘alinhadas’ a Ciência de Deus e a ciência dos homens, poderão se regozijar, pois…Proposta-autoriza-fiador-a-inscrever-devedor-no-spc-serasa-televendas-cobranca

  • … A técnica que informa, não aliciará as mentes; as concessões televisivas outrora escravagistas morais, agora informam e entretém; vidas não são ceifadas, apesar de a engenharia haver criado máquinas para vencer distâncias;
  • A ciência que interrompeu mortes prematuras já não concebe velhices humilhantes; descobertas concederam luz aos cegos, e eles se conservam com ‘bons olhos’; vacinas, descobertas para a prevenção, já não estimulam a farra, a desídia e o desalinho; a técnica da anestesia já deixa de promover o clandestino…
  • A erradicação do analfabetismo estimula os agora cultos a ensinar; os delinqüentes catalogados como enfermos mentais disso não se avantajam para desertar de seus acertos; e mulheres não se tornaram libertinas apesar de as leis justas lhes haverem reconhecido a dignidade.

***

Na presença do Cristo, os outrora em provação/expiação, abraçarão, agradecidos, seu Divino Avalista, por lhes ter afiançado a trajetória da perfeição.

(Sintonia: Cap. Na presença do Cristo, pg. 18, Livro da esperança, de Emmanuel/Chico, CEC Editora) – (Verão de 2014).

One comentário para “Divino Avalista”

  • Silvia Gomes says:

    “Na presença do Cristo, os outrora em provação/expiação, abraçarão, agradecidos, seu Divino Avalista, por lhes ter afiançado a trajetória da perfeição.”
    Ele nos garante a oportunidade, mas não faz o trabalho por nós. A decisão de acelerar este processo está inteiramente em nossas mãos.
    Bela crônica Claudio! Obrigado pela tua generosa partilha! Abraços!

Deixe um comentário