“E eis que o véu do templo se rasgou em duas   partes de alto a baixo, a terra tremeu, fenderam-se as rochas” (Mateus, XXVII, 51).

…Janela que abro em busca de luz e ela me brinda com luz, aromas, panoramas e com a brisa suave de notícias alvissareiras;

Porta de minha alma que, destrancada e escancarada estabelece fluxos de bondade, socorro e boas novas;

Véu que se rasga de cima a baixo e permite a todas, qualificadas ou rudimentares almas, transmitir e receber as belas mensagens permutadas entre a Pátria Celeste e este quase Planeta de regeneração;

Instrumento bilateral de amparo, regozijo e de desnudamento de um Berço de Origem que se mostra a seus filhos como verdadeiro objeto de desejo e de retorno;

Dom inato, vital, e fisiologicamente a serviço do amor, independente do seu grau de qualificação;

Capacidade fornecida, também, aos ainda agentes do mal, embora não se deva desconsiderar que o mal, o desacerto, o erro serão apenas o primeiro passo na direção do bem… pois erros, acertos, angelitude, fazem parte do amoroso e sábio Plano do Criador;

Sagrados relatos e divinos segredos confiados generosamente a ferramenteiros imperfeitos;

Instrumento de redenção, concedido aos empreiteiros de pregressos equívocos;

Intercâmbio sagrado; carteiro fiel; chasque abnegado; melodia tranqüilizadora; brisa refrigerante; calor entre almas e espíritos; luz da entrada, do interior e do final do túnel; amoroso diálogo entre encarnados e desencarnados…

Mediunidade… obrigação, sempre! Favor, jamais!

(Inverno de 2012).

2 Comentários para “Mediunidade…”

  • Fernanda says:

    Que lindo meu amigo!!
    “Sagrados relatos e divinos segredos confiados generosamente a ferramenteiros imperfeitos.” Colocação mais-que-perfeita!!

  • euridice says:

    como é dificil entendermos nossas responsabilidades na mediunidade amigo querido! nossa postura como mediun deve ser constante no encaminhamento do bem! e,devemos sim nos lembrarmos que,essa “missao” no trabalho da mediunidade,é uma prova ao qual testamos dentre tantas coisas,nossa vaidade e humildade,parabens,lindo texto,abço fraterno

Deixe um comentário