Nada, na face da Terra, me é dado por milagre ou de ‘mão beijada’. A filantropia ainda não é atributo dos iniciantes deste Planeta. Se, o que é acordado, contratado, pago, muitas vezes já não me é fornecido, como me iludirei com aquilo que sequer me foi prometido?

“Somos nós mesmos que nos iludimos, por querer que as criaturas dêem o que não podem. As ilusões que criamos servem-nos de defesas contra nossas realidades amargas.” (Hammed – As dores da alma).

Falo-lhes, hoje, do abismo que há entre o glamour e a realidade. O glamour, aqui está representado por tudo o que me atrai, e que brilhantemente me é ‘empurrado’… O glamour são as promessas. A realidade é só a… Pura realidade, o que me é negado, a quimera, o engodo, o resultado de meu devaneio. A ilusão!

– Ser feliz, para a jovenzinha é ter o sapato da moda, a roupa e a bolsa de grife, o novo tom da tinta de cabelo que a mídia com capricho lhe oferece. Quem garante, porém, que na volta da balada e apesar de toda essa produção poderá estar feliz?

 – Todas as propagandas de cerveja expõem mulheres exuberantes ou artistas jovens sarados. Os malefícios, frutos dessa irresponsabilidade comercial poderão ser para o consumidor a tragédia que vai desde a inatividade temporária até o óbito.

– A competição para me oferecer um carro com novo design e mais potente é inescrupulosa e ‘ultra-secreta’. Muitas vezes, entretanto não me dou conta do perigo da máquina, da insanidade do outro condutor, da precariedade das estradas de meu País.

– O celular, o laptop, a linha telefônica, a TV a cabo… Tudo me é oferecido dentro do mais encantador marketing. Resolver os problemas posteriormente junto às operadoras é que vai ser o humilhante… Sabe? Tecle 2, tecle 4, tecle…

– Agora o pior: A mídia me oferece – com cara risonha -, todos os produtos. São glamourosos os garotos e garotas, possuem dentes brancos e brilhantes, seus cabelos são caprichados, maquiagem irretocável… É verdade que bem abaixo há umas quatro ou cinco linhas de letrinhas miudinhas que o idiota aqui – e tu que estás rindo também – não consegue ler. A mesma mídia que me oferece a cerveja, o sapato, o novo celular, o carro do ano, é a mesma que vai ‘vender’ a minha tragédia, a minha invalidez, a minha multa por embriaguês, o estupro da moça, aquela da balada. Noticiarão todas essas coisas ‘consternados’, e repetirão à noite e no outro dia também… Com as notícias risonhamente requentadas.

Vejam queridos amigos o ‘abismo’ que há entre o glamour e a realidade? Quem tiver olhos para ver que ‘enxergue’!

(Verão, já com frente fria, de 2011/12).

6 Comentários para “O “abismo” que há entre o glamour e a realidade…”

  • euridice says:

    querido amigo,depois de muito esforço,eis-me na maravilhosa página de seu blog! Adoro tudo que expoes aqui,ADOROOOOO!!! vc tem uma forma “peculiar” que exprime seu eu em cada texto muito bem escrito! parabens…esse tal de “glamour” ja nao faz mais parte tao frequente da minha existencia rsrsrsrsrsrs,mas,confesso,tive grandes periodos (principalmente qdo fui modelo há muito,muito tempo atras!!!),e tinha que preocupar-me com esses superfluos! abço fraterno

  • Silvia Gomes says:

    É verdade Claudio! Infelizmente a maioria de nós não percebemos essa sutil lavagem cerebral e nos deixamos levar. Infelizmente quando acordamos e tentamos argumentar contra, não somos bem compreendidos e somos imediatamente estereotipados como “perdedores” por não entrar nessa dança doida onde o importante é fazer sucesso, é aparecer e parecer o que não somos realmente. Mas o importante é como o amigo mesmo disse, temos a opçao de escolha entre a prisão do glamour ou a realidade. Abraço fraterno!

  • Aline says:

    Oi Claudio!!!

    Essa semana participei de um Oficina de Ecoeficiência do Banco, e apesar de saber de quase tudo que foi dito às vezes precisamos de um puxão de orelha mais forte para começar a querer colocar as coisas em prática.
    O “glamour”, o consumismo sem freios, a mídia e todo o modelo gerido pelo capital tem nos feito esquecer que a realidade só continuará existindo se ainda tivermos um planeta… Não sei se conhece o vídeo mas é muito interessante http://www.videolog.tv/video.php?id=353307
    Um abraço!

    • Velhinho says:

      “O ”glamour”, o consumismo sem freios, a mídia e todo o modelo gerido pelo capital tem nos feito esquecer que a realidade só continuará existindo se ainda tivermos um planeta… ”
      Obrigado pela colaboração e pelo comentário inteligente. Um abraço!

Deixe um comentário