– Morrie Schwartz – “… Se você bloquear suas emoções, se não se permitir ir fundo nelas, nunca conseguirá se desapegar, estará muito ocupado em ter medo. Terá medo da dor, medo do sofrimento. Terá medo da vulnerabilidade que o amor traz com ele. Mas atirando-se a essas emoções, mergulhando nelas até o fim, até se afogar nelas, você as experimenta em toda a plenitude, completamente. Saberá o que é a dor. Saberá o que é amor. Saberá o que é sofrimento…

– Mitch Albom (Num monólogo pensativo) – Como nos sentimos sozinhos, às vezes a ponto de chorar, mas não deixamos as lágrimas saírem porque achamos que chorar não fica bem. Ou quando sentimos uma onda de amor por alguém, mas não a revelamos porque o medo do que a revelação pode causar ao relacionamento nos paralisa. A visão de Morrie era  justamente o oposto. Abrir a torneira. Banhar-se na emoção. Não faz nenhum mal. Só fará bem.”

(A última grande lição, Mitch Albom, pg. 71 e 72 – Os negritos são meus).

2 Comentários para “O amor te expõe”

  • Fernanda says:

    Amei essa postagem!! Me fez refletir muito..
    Acho que muitas vezes na vida eu fiz e faço isso, mergulhar fundo na emoção. Nem lembro de quantas vezes isso machucou-me…
    Mas eu sempre acreditei que só assim valeria realmente a pena… bom pra resumir sou uma chorona.
    Lembro de uma das últimas vezes em que comecei um relacionamento minha mãe me aconselhou: “- Não mergulha de cabeça dessa vez!”
    Aquilo me deixou pensativa… Mas que graça teria se não fosse assim.
    Precisamos de amor, de paixão, de intensidade em todas as situações, no trabalho, no relacionamento, na vida enfim.
    Por que não nos permitirmos sentir, chorar, sofrer e demonstrar os sentimentos?
    A maior causa dos cânceres são os sentimentos reprimidos, guardados, as lágrimas não choradas vão acumulando.
    Bora viver então, intensamente, sempre.
    Ops acho que já escrevi um jornal nesse comentário, mas é porque ele também precisava ser intenso. Estou adorando o teu blog Claudio, parabéns pela iniciativa e obrigada pelas palavras sempre belas!!!

  • Velhinho says:

    Obrigado, querida, pelo incentivo… Não é só amar; qualquer tipo de ação nos expõe, como diz o Mitch, nos torna ‘vulneráveis’, ‘abre torneiras’ e nos dá um ‘banho de emoção’. O livro vale a pena. Abraço grandão!

Deixe um comentário