presentes-pra-mulheresImaginemo-nos ganhando de presente uma linda camisa: Lá está ela, em nosso armário, entre outras surradinhas que possuímos. Se presente, não poderíamos rejeitá-la. Aos poucos, acostumamo-nos com ela, a vestimos, nos olhamos no espelho e nos vemos elegantes…

* * *

A mediunidade é o presente que vem junto ao ‘pacote’ da nossa reencarnação. De características e intensidade ímpar entre os indivíduos, teremos que descobri-la e educá-la. E ela precisará ser luz para nós e para que as outras pessoas sejam iluminadas. Como a camisa que ganhamos de presente e precisaremos vestir e sentirmos sua utilidade.

Haverá aqueles momentos em que estando muito bem nos perguntaremos: Será que merecemos o dom com qual fomos contemplados? Sim! Tal qual a camisa, se a ganhamos é porque merecemos.

Também haverá aqueles momentos em que estaremos muito mal. Pessoas e nós próprios poremos em dúvidas nossas ações. Entretanto, responderemos aos outros e a nós mesmos ser possível que no passado éramos doentes insensatos (…) enquanto que hoje [já] conhecemos as nossas enfermidades, tratando-as com atenção e empenhando-nos em fugir delas.

* * *

Achamos, um dia, que não merecíamos a camisa nova. Depois gostamos da idéia e passamos a usá-la. E com o uso ficou suja e precisamos lavá-la e passá-la. Zelamos por ela. Mediunidade também: Precisamos torná-la útil e conservá-la saudável, pois é o presente que recebemos de nossa Divindade.

(Sintonia: Cap. Estudo íntimo, pg. 209, Livro da Esperança, Emmanuel e Francisco Cândido Xavier, Ed. CEC) – (Verão de 2015).

2 Comentários para “O presente”

  • Elci Senna Mano says:

    Meu amigo, dizes tudo nessa frase: “De características e intensidade ímpar entre os indivíduos, teremos que descobri-la e educá-la”. E não podemos fazer comparações; apenas aceitá-la, educá-la e colocá-la a serviço da Divindade que no-la presenteou. Muito bom, como tudo que escreves. Abraço e boas inspirações sempre!

  • Silvia Gomes says:

    “MEDIUNIDADE…Precisamos torná-la útil e conservá-la saudável, pois é o presente que recebemos de nossa Divindade.”
    Grande verdade meu amigo! De nada nos ajudará, nem aos nossos irmãos, se não soubermos merecer este presente de Deus.
    Bela crônica Claudio! Obrigado por partilhar teu conhecimento e tuas vivências. Abraços fraternos!

Deixe um comentário