Remoer o que já aconteceu, não apenas atravanca a mente, (…) mas derruba o sistema imunológico. Perdoar é uma questão de treinamento” (Fred Luskin, O Poder do Perdão).

Em matéria de perdão, há que se considerar exortações importantes do Nazareno como “perdoar não só sete vezes, mas setenta vezes sete vezes” e “se tiveres que fazer tua oferenda e te lembrares de ter algo contra teu irmão ou ele contra ti, vai e primeiro reconcilia-te e depois realiza tua oferta”. Aqui somente duas máximas do Cristo, sobre o assunto…

Ora, chamaria a primeira recomendação de ‘linguagem matemática’: Talvez cansado de exortar seus patrícios, – e a mim, a ti, a nós… que deveria por lá andar – Jesus fala em uma forma aritmética, esbanjando sabedoria e alegoria. A segunda aborda a questão da hipocrisia, pois não será salutar ao que se diz Cristão oferecer seu trabalho diário, sem primeiro se refazer de suas mágoas e raciocinar com perdão. Se tenho desafetos – e quem não os tem!? – antes de escrever estas ‘mal traçadas linhas’ e por uma questão de consciência, deverei enviar a todos eles meus bons eflúvios, votos de felicidades e um desejo sincero de reconciliação… Se minha escrita é a minha oferta diária, ela ficará mais verdadeira se primeiro eu orar, principalmente, por aqueles que ainda não amo tanto!

Ao defender que perdão é uma questão de treinamento, o autor americano se embasa nas supracitadas máximas Crísticas: Tu perdoas uma, sete… quatrocentas e noventa vezes e a cada uma delas estarás ‘em treinamento’; emanarei a meu desafeto bons pensamentos e estarei treinando para que minha causa/tarefa diária seja mais verdadeira.

* * *

Que só por hoje – e o renove todos os dias – eu acredite mais na Veracidade e Correções do Mundo Maior do que em conspirações e conluios realizados nos porões da maldade…

A falta de perdão, o revide, a mágoa, o ressentimento e todo seu séqüito é a conspiração. O perdão, a benevolência, a complacência… todos inclusos no treinamento, fazem parte da Verdade do Mundo Maior.

Pensando assim, minha querida e meu querido, ‘bora lá’, treinar!

(Sintonia: Cap. Perdão faz bem à saúde, pg. 19 de O Evangelho é um santo remédio, de Joseval Carneiro, Editora EME) – (Primavera de 2013).

One comentário para “Perdão: “Questão de treinamento””

  • Silvia Gomes says:

    É meu amigo! Estamos aqui para isso, afinal a Terra é uma grande escola e como em qualquer escola aprendemos repetindo várias vezes o mesmo exercício.
    Então… Ao treinamento!! Bela crônica Claudio! Obrigado!

Deixe um comentário