criacao-do-mundoJá paramos para pensar que Deus parece ter uma retífica? Tudo é belo, tudo é grande, tudo é santo na casa de Deus. Mas para chegar-se a esse belo, a pedra bruta precisou ser esculpida; o grande poderá ter sido construído a duras penas; e todo o santo começou inerte, depois simples e ignorante…

… E a retífica de Deus obrou e obra em todos os tempos, chamando à razão seres e coisas para que conseguissem ser enquadrados como belos, grandes e santos:

  • A mãezinha que, apesar da penúria, é contemplada com trigêmeos é o mesmo Espírito que outrora se equivocou e cometeu alguns abortos infelizes;
  • O rio, enquanto nascente, era uma fonte insatisfeita; retificado por precipitações e contornando obstáculos necessários, agora pressente a magnanimidade de seu caudal já próximo ao grande mar;
  • Tanto a tempestade como a própria noite encardida, fizeram-se renovação e clareza ao parir-se o novo dia;
  • A cerâmica, o móvel e o arado já foram barro, madeira e ferro brutos. Manufaturados, recondicionam-se e são promovidos a peças de arte e ferramentas úteis; e
  • E o escândalo que se converteu em observação e ensinamento? E a doença que antecedeu a graça da cura? E a longa espera e expectativa que se converteram em realidade?…

* * *

O homem, sem escapar de tais corrigendas – da retífica de Deus – representadas por todas as expiações e provas necessárias, também se encaminha, mais hoje, mais amanhã, para a emenda, para a retidão.

Sim! Deus tem uma retífica que converte tudo e todos em belo, grande e santo: Parece-nos até que amiúde toma do pincel e retoca aqui, aperfeiçoa ali a pintura deste Planeta… Quem duvidar que observe!

(Sintonia: Fonte viva, Cap. 11, Glorifiquemos, ditado por Emmanuel a Chico Xavier, 1ª edição da FEB) – (Verão de 2016).

2 Comentários para “Retífica de Deus”

  • Silvia Gomes says:

    Grande verdade meu amigo! Pena que ainda não tenhamos, grande parte da humanidade, capacidade de observar e perceber que não somos nada nem ninguém para julgar e condenar sumariamente uns aos outros, quando Deus jamais condena e dá sempre a chance de nos retificarmos.É a velha presunção de cada um de nós em achar que há homens de primeira e segunda classe… que existem eleitos, que já nascem iluminados sem necessitar trabalhar sua própria evolução.
    Obrigado pela partilha!Abraço Claudio!

  • Elci Senna Mano says:

    Bendita retífica essa de Deus, que nos permite sonhar e lutar pela perfeição! Bela crônica, meu amigo!

Deixe um comentário