Posts Tagged ‘Canto das sereias’

A despeito de os Iluminadores terem me afirmado que “pois que [tenho] a liberdade de pensar, [tenho] igualmente a de obrar” (Q. 843), tenho procurado todos os dias me vacinar contra certos apelos, pois “é fora de dúvida que o mundo tem suas exigências” (Q. 850).

As tentações que ainda penso serem de meu domínionovelinha das 18 [ainda me livro dela!], time do coração, comerciais insinuantes e sensacionalistas… –, são do senhorio do Planeta. Cabe-me, entretanto, o freio…

E assim afirmo que ‘vou tentando’ e meditando todos os dias; para não perder a viagem vou filosofando sobre heróis que por aí estão e que teimo em dizer ‘não serem meus’ e que me assediam diariamente:

  • Meus heróis verdadeiros estão muito próximos a mim; se fosse citar todos faltariam lápis ou cometeria injustiças e/ou nepotismo;
  • Ante tanta futilidade e coisas prontas publicadas, hercúleo é persistir em tentar publicar coisas que suponho úteis;
  • O bom cronista poderá não estar, necessariamente, a serviço do bem;
  • Não me iludo: Um Planeta de Provas e Expiações possuirá, sempre, heróis com a qualidade dos que por aí estão;
  • Pior que um herói medíocre é um fã tolo;
  • E os cientistas, embarcados e confinados nas naves de seus laboratórios… Por que a mídia não os promove a heróis?
  • Faltaria relho se Jesus ‘fosse gaúcho’ e adentrasse em certos segmentos de nossa profanada cultura!
  • Heróis exóticos atrairão, inevitavelmente, fãs afins;
  • Como diria sábio poeta gaúcho, “a abelha gosta do mel e a sarna da cachorrada”… Não que eu queira comparar meus amigos cachorrinhos a certos heróis!
  • Custo a reconhecer o atual panteão outrora constituído de líderes, pensadores, governantes, cientistas…

Como disse, vou meditando, filosofando e tentando reverter os heróis que se oferecem à minha liberdade. Hay que se ter coragem!

(Verão de 2011/12).