Máximas corrompidas

Nem sempre as Máximas Crísticas foram entendidas no sentido mais profundo. Indivíduos, em todos os tempos, as adulteraram, desfiguraram, corromperam, inverteram: “Não vos inquieteis pelo dia de amanhã”, dará a alguns, margem ao ócio, deserção, ‘lei de Gerson’… Esqueceram-se tais adúlteros que o Mestre os convidaria também a “andarem enquanto possuíssem luz”; “Nem só de pão vive […]

Só se… Desde que…

“Quando derdes um jantar, não convideis nem vossos amigos, nem vossos irmãos, nem vossos parentes, nem vossos vizinhos que forem ricos, de modo que eles vos convidem em seguida, a seu turno, e que, assim, retribuam o que haviam recebido de vós…” Longe de me admirar com esta expressão do Mestre, diria que Ele sabia […]