Uniformizemo-nos!

“Será bastante trazer a libré – o uniforme – do Senhor para ser-se fiel servidor seu?” (ESE, XVIII, 16). Não esperemos ter saúde perfeita diploma distinto, dinheiro, cultura ou companheiros melhores de jornada para nos engajarmos nas tarefas Crísticas. Aliás, assim pretendendo, é possível que não comecemos nunca, pois vicissitudes não nos faltarão. Dessa forma… … Uniformizemo-nos de sadios, pois, embora sabendo-nos frágeis, sempre nos defrontaremos […]