Posts Tagged ‘Evangelho como prevenção’

Profilaxia é a área da medicina que trabalha com a prevenção. Ou as atitudes tomadas quando a população ainda não está doente: Preservativos, saneamento, escovação dentária, destino à coleta do lixo, vacinas e outras medidas, todas são profiláticas ou preventivas.

Vacino-me desde os 50 anos contra os diversos vírus da gripe ‘para’ não contrair gripe. Seria eu imprudente se procurasse a vacina quando já estivesse doente.

Aliviar o lixo das bocas de lobo para que se faça o escoamento pluvial, retirar as folhas caídas na calha para que a chuva não tome conta de minha casa, selecionar e dar o adequado destino aos diversos resíduos são medidas preventivas básicas que fazem parte de minha quota de contribuição.

Da mesma forma, não devo me lembrar de Jesus como sendo somente uma lenda, ou só um herói a mais, ou um quadro em minha parede, ou um mártir do ano 33 d.C. É Alguém que me deixou roteiros seguros para eu não viesse a enfraquecer a minha saúde moral.

Se eu disser que Suas atitudes e todo o acervo que me deixou como legado registrado influi na minha maneira de ser, aí sim, estarei começando a trabalhar com medidas profiláticas para minha alma.

O esforço na direção do bem não deverá ser realizando ‘quando’ eu já estiver doente espiritualmente, mas justamente para eu não adoecer.

Mas onde estaria Jesus para que eu me aproximasse dele? No primeiro pequenino e necessitado que aparecer à minha frente! Sensibilizando-me e atendendo-o, a minha profilaxia começa a se realizar.

Analisando o problema de meu semelhante e percebendo-o infinitamente superior ao meu, já poderei começar a melhorar de meu insignificante mal.

Ao visitar uma família pobre onde há uma porção de pequerruchos desprovidos de tudo, mas que gostam de uma conversa, de um abraço e ‘também’ de uma guloseima, estarei aplicando em mim medidas profiláticas para que eu não venha a adoecer espiritualmente.

Que Jesus não seja para mim somente imagens como a do que nasceu em Belém, ou a do sentenciado do Gólgota ou o da manifestação resplandecente do Pêssach – Páscoa -, mas aquele que ficou através de sua mensagem e de suas profiláticas exortações e admoestações…

…Estas sim serão a melhor profilaxia não só para eu não adoecer como para eu continuar com a saúde perfeita.

Jesus “não quer que apenas o invoquemos quando estivermos enfrentando um grave problema. O Mestre desejaria estar antes conosco para que o grave problema fosse evitado”.

(Sintonia e expressões em itálico são do cap. O desejo de Jesus, pg. 93 de Recados do meu coração de José Carlos De Lucca/Bezerra de Menezes, Ed. InteLítera) – (Inverno de 2012).