Posts Tagged ‘Ocupação’

abelha (1)“Se se sentir espoliado (lesado), desatendido, você tem o direito de questionar, de se indispor, de pleitear. Contudo, verifique a importância de você poder não só pleitear direitos, mas também de dar boa conta dos seus deveres. (…) Ainda que a sua ocupação não seja das mais agradáveis, das mais apreciadas ou das mais procuradas, não se esqueça de que ‘toda ocupação útil é trabalho’”. (Joanes/Raul Teixeira).

Neste 1º de maio quando, tristes, vemos nosso País parado já pelo quarto dia consecutivo, precisamos refletir sobre o trabalho, listado por nosso codificador, não por acaso, como uma das dez Leis Naturais.

Nosso Orientador de hoje aponta-nos para o assunto, não só direitos e deveres, naturais nas circunstâncias trabalhistas, mas conveniências do trabalho que se nos apresentam tal qual “vade-mécum”; afirma ele que o trabalho é:

  1. Arrimo moral – Estarmos empregados (ou aposentados, desenvolvermos atividade) escora-nos a moral. O desemprego (ou o ócio) abate-nos a moral.
  2. Fortaleza social“Do trabalho do operário nasce a grandeza das Nações”, escreveu o Papa Leão XIII: o labor, pensado, organizado, esmerado, estabelece a fortaleza de uma sociedade.
  3. Defesa do mal e do crime – Se “cérebro parado é oficina do diabo”, o contrário é profilaxia: trabalho é vacina contra o mal e o crime. E
  4. Valorização da existência humana – São João Bosco diria que ai de quem trabalhe esperando os louvores do mundo; o mundo é um mau pagador…” Que o trabalho nos valorize a condição humana, vendo-o como “uma consequência de nossa natureza corpórea!”

* * *

A todos nós, ativos ou inativos que desenvolvemos, ainda, diversas atividades, um FELIZ DIA DO TRABALHADOR!

(Sintonia: Para uso diário, de Raul Teixeira/Joanes, Cap. 9, Sobre o seu trabalho, 6ª edição da Fráter; e questões 675/6 de O Livro dos Espíritos) – (1º de maio; outono de 2017).