Posts Tagged ‘Pensamentos de outros velhinhos’

Quando leio o livro Jesus e o Espiritismo, dos supracitados autores, deparo-me com doutrina, cumplicidade, simplicidade e muito, mas muito bom humor. Dialogando o tempo todo, o espírito – Dr. Inácio – se dirige ao psicógrafo chamando-o sempre de meu filho. Deliciem-se com alguns fragmentos:

  Sobre a necessidade de que Cristo fique em evidência“É necessário que ele cresça e que eu diminua” (Jo, cap. 3, v. 30):

– “Coisa rara, não doutor?

– Raríssima, até nos tempos atuais, entre os espíritas, principalmente. Não é fácil reconhecer o mérito do outro.”

Reencarnação –“… Esses espíritos, digamos nórdicos, quando imaginavam a possibilidade de voltar à Terra como descendentes da raça negra, esperneavam e ainda esperneiam, meu filho!… Você já pensou num homem representante da raça ariana reencarnando como mulher negra parideira, rodeada de filhos, de pano amarrado à cabeça, lavando fraldas sujas num tanque?!…”

Curiosidade sobre as três revelações –“… Moisés foi retirado das águas do Nilo num berço de vime; Jesus nasceu sobre uma manjedoura coberta de palha e o espiritismo ‘emergiu’ de uma cestinha de vime!

– Mas, em si, o vime não tem nada a ver?…

– É claro que não, mas a simplicidade tem!  A simbologia é esta!”

Sobre psicógrafos

– “Hoje, felizmente, o maior número é de médiuns intuitivos e inspirados!

– Felizmente, por quê?!

– Porque a gente transmite a idéia e deixa o resto com vocês! … Daqui para a frente todo médium será cada vez mais consciente, e tomara que sua lucidez mediúnica seja acompanhada por maior senso de responsabilidade no cumprimento do dever.”

(Verão de 2011/2012).