Tormentas e contentamentos

“Depois da tempestade que arranca raízes, mutila árvores, destrói ninhos e enlameia estradas, a sementeira reaparece, o tronco deita [brotos] novos, as aves refazem os lares suspensos e o caminho se coroa de sol.” (Emmanuel). * * * Por mais desanimados que estejamos, impossível não nos contentarmos com a assertiva do Benfeitor acima enunciada. Após a tormenta, – […]