1. Não trabalho (na comunidade, movimento, Doutrina Espírita…), porque sou santo; pelo contrário, busco a santidade através do trabalho.

2. Meu homem novo é lento e frágil para o bem; mas não me importo… Meu homem velho era rápido e forte para o mal!

3.  Desejo, na maioria das vezes, continuar vicioso, colérico, alegando ser viajor de um Planeta de Provas e Expiações… O contrário, porém deveria ocorrer: Aproveitar essa passagem para aplainar minhas arestas e as do Planeta.

4. O mais salutar presente que o hoje pode me propiciar é zerar – saldar, liquidaro homem velho que fui nesta ou em encarnações pretéritas.

5. Se ao homem novo está à disposição o hoje, ao de ontem – o homem velho – foi dado o benefício do esquecimento.

6.  O Planeta confia que me firme no bem, pois esta é a real parceria no caminho de Sua transformação.

(Primavera linda de 2011).

Deixe um comentário