Crônicas doutrinárias

2012: Qual apocalipse que ‘eu desejo’?

No apagar das luzes deste 2011, deparo-me com um ano novinho pela frente… Mas credo! É 2012 que chega, um ano por sinal muito mal falado, muito mal prognosticado por profetas, magos, ‘mercadores’ pessimistas de plantão de todos os tempos. Não desejo flagelos! Ninguém, a não ser os que os vendem como mercadoria os desejam. Se há um apocalipse ou um cataclismo que desejo para este novo ano é para todos aqueles maus súbitos morais que ainda me tentam todos os dias… Desejo, sim, para eles, uma catástrofe! Melhorar, quem sabe, o hálito de meu verbo e tentar extrair de dentro de minha alma somente palavras consoladoras e não as apocalípticas provenientes das feras que talvez um dia tenha aquerenciado dentro de meu ser e teimem em se libertar. É meus amigos, que seja a derrocada deste e de tantos outros demônios que insisto em alimentar e endeusar. Este, pois, é o único sinistro que desejaria para 2012.

O momento é de confraternização e de agradecimento por todos os apoios que recebi no ano que ora finda: A um Divino Plano de amor, à minha querida família, aos companheiros de lutas na Casa Espírita, à querida amiga do Penso, logo existo, incentivadora incondicional, a todos aqueles que, com muita paciência, acompanham minhas publicações no blog do velhinho, aos leitores, colaboradores, editores, assessor de imprensa da Editora O Clarim, onde publico minhas idéias. Aos novos amigos do facebook, muitos comuns à editora já mencionada e que encontro diariamente, compartilhando as idéias que insisto em divulgar… E ao amigo que reencontrei depois de 44 anos e que iluminou meu Natal… Um beijo, Francisco!

Se o apocalipse que vier em 2012 for as minhas lutas contra todas as minhas tempestades internas e para isso me servir do concurso amigo de toda essa gente querida supracitada, esse é o apocalipse que eu desejo.

UM ANO NOVINHO E ILUMINADO PARA TODOS!

Fraternalmente, Cláudio.

(Verão de 2011/12).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.