Crônicas doutrinárias

Cartas de alforria

“Honrar a seu pai e sua mãe (…) é cercá-los de cuidados, como eles fizeram conosco na infância.” (ESE, XIV, 3).

* * *

‘Mas espera aí! E se nossos pais não dispensaram à nossa infância todos os cuidados que precisávamos?’ Esta a primeira pergunta que poderemos fazer ante a exortação acima. E se aos nossos filhos cobrimos de atenções, cuidados e educação e hoje nos sentimos abandonados por algum deles? Esta segunda pergunta que nos fazemos…

Somente a Doutrina Espírita, em seu propósito esclarecedor, e através do entendimento da multiplicidade das vidas virá nos informar duas coisas muito importantes:

Primeira: O atendimento que, ‘apesar dos pesares’, dispensamos a nossos pais, vem a saldar uma parte oculta de nossos débitos, concedendo-nos a primeira carta de alforria.

Segunda: Uma vez aprendida a lição tirada de nossa infância, passaremos a dispensar a nossos filhos, todas as atenções das quais fomos privados um dia. Mesmo vindo a receber possíveis ingratidões em nossa velhice, passamos a ser contemplados com a segunda carta de alforria.

“Entre os filhos companheiros que te apóiam a alma, surgem os filhos credores, [adentrando tua] vida, por instrutores de [forma] diferente.” Tal assertiva, no seio familiar, não se aplicará somente ao parentesco pais/filhos, mas a todos os demais ‘caroços’ que parecem desejar invadir nosso angu: Arredá-los para a beira do prato, com sabedoria, para depois depositá-los no lixo, será tal qual recebermos luminoso certificado de nossa própria libertação, ou nossas outras cartas de alforria.

Surgirão, dessa forma, em nossas vidas e, mormente no cadinho familiar, outras e muitas outras oportunidades de sermos alforriados, pois de débitos nosso passado está cheio…

(Sintonia: Cap. Credores do lar, pg. 112, Livro da esperança, de Emmanuel/Chico, CEC Editora) – (Inverno de 2014).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.