Pensamentos do velhinho

“Mínimas” e curtas do velhinho – (11)

Meus amigos: Não tenho a pretensão que estas curtas sejam pérolas… Se forem pétalas e conseguirem iluminar o dia de umzinho só, dar-me-ei por satisfeito. Um abraço!

Bancos – De bancos não espero graças; milagres, nem pensar! Com muito boa vontade, favores;

Bonzinhos, bons… – Os bonzinhos só me dirão coisas doces; já os bons, as necessárias;

Dinheiro – Carrego pouco… Ladrão que pegar minha carteira só vai levar cagaço; ou… ‘cagarça’;

Loucos – Louco rico é excêntrico; pobre é louco mesmo!

Máximo, mínimo – Se eu ligar para o banco, o máximo que poderei obter serão favores; se ligar para a Espiritualidade favores será o mínimo que conseguirei;

Poetas – Poeta certinho, certinho… Não é poeta; e

Sintonia – A harmonia do meio ambiente, a freqüência e a sintonia sempre influenciarão na captação da mensagem.

(Verão de 2011/12).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.