“No altar do coração”

“Apresentemos ao Senhor as nossas oferendas e sacrifícios em cotas abençoadas de amor ao próximo, adorando-o, no altar do coração, e prossigamos no trabalho que nos cabe realizar.” (Emmanuel). * * * Precisamos, outrora, em eras pagãs ou cristãs, de santuários grandiosos, entendendo neles, melhor agradar a Deus. Precisamos que eles tivessem altares em mármore, ouro, ou madeira nobre, pensando melhor […]

A fé como visão

Emmanuel nos leciona que “fé representa visão [e] visão é conhecimento e capacidade de auxiliar.” * * * Comporta-se, portanto, nossa fé de duas maneiras: dentro de uma introspecção entre quatro paredes, onde nos conectamos com nossa Divindade e Lhe votamos louvores, súplicas e agradecimentos; e aquela em que agimos perante nossas próprias necessidades e as dos que nos […]

Decálogo da paz

Assevera-nos Paulo de Tarso que a unidade do espírito – a fraternidade – está intimamente vinculada à paz. (Efésios 4:3). E a paz é o produto de alguns esforços. Algumas de suas reivindicações: Afirma-se que a guerra é feita por corajosos. Ao contrário, a paz é feita pelos destemidos. A rota da paz não gravita ao nosso redor. Nossa boa vontade deve se encadear ao […]

Fartura sem usura

A caridade não depende da bolsa. É fonte nascida do coração. [Dessa forma] é deplorável a subordinação da prática do bem ao cofre recheado. (Emmanuel). * * * Há ainda neste Planeta, indivíduos que não admitem perder absolutamente nada; longe da crítica, é apenas uma constatação: são Espíritos ainda muito mesquinhos, que gostam de usufruir de altos juros […]

Automática e incondicionalmente…

Quem perdoa sinceramente, fá-lo sem condições e olvida a falta no mais íntimo do coração; todavia a boa palavra é sempre útil e a ponderação fraterna é sempre um elemento de luz, clarificando o caminho das almas. * * * Quando tínhamos nossos dez anos, ficávamos ‘de mal’ à toa, mas também ‘fazíamos as pazes’ […]

Religiosidade, felicidade, sinvastatina…

“… A inteligência não exerce papel preponderante na felicidade, mas a religiosidade das pessoas afugenta o desespero, incrementa a esperança e colabora para a felicidade”. (Martin Seligman, Felicidade autêntica). Enquanto o ter uma religião poderá ser tão somente um rótulo, uma ‘marca de fantasia’ a religiosidade é o exercício efetivo, a substância, a essência ou o […]

Pensar perdão…

É possível que na presente rota vivencial as pessoas – que vivem fazendo escolhas – optem pelo caminho do perdão ou da ofensa. Indubitavelmente antagônicos, o ofensor, por si só se envenena e auto-flagela, já o que perdoa, poupa, absolve… por não desejar aumentar o tormento do outro com sua condenação. O ofensor é aquele […]

“O que um não faz, o outro faz”

A generosidade (…) propõe ajuda ao próximo, validando, acima de tudo, sua realidade pessoal. Uma cooperativa de laticínios – o assunto da moda… – se faz recolhendo o produto de inúmeros fornecedores e reunindo-os na sede para beneficiamento e produção de uma diversidade de itens. Também a partir da validação, recolhimento e utilização das verdades de cada […]

Os devotados…

Considerando que nenhum feito, sentimento ou pensamento passam despercebidos neste sistema de humanidade interdependente do qual fazemos parte, o mundo onde moramos depende de nossa colaboração. Todos [nós] temos que contribuir; ninguém está livre do devotamento à família, amigos e desconhecidos. Foi sempre assim: O Planeta sempre contou e sempre contará com a generosidade de seus filhos, com seus feitos, […]