“Mínimas” e curtas do velhinho – (8)

Meus amigos: Não tenho a pretensão que estas curtas sejam pérolas… Se forem pétalas e conseguirem iluminar o dia de umzinho só, dar-me-ei por satisfeito. Um abraço! Loucos, certos… – Não subestimo os loucos – palavra em desuso -; tão pouco superestimo os certos! O bem – Iluminar o dia de alguém: Bem ao alcance de minha mão e tão na contramão deste terceiro […]

Para tornar minha vida mais leve: – (4)

Para tornar minha vida mais leve, confiarei sempre o necessário, compreendendo-a como virtude imprescindível a uma progressão emparelhada. Valorizarei médicos, benzedores, conselheiros, pretos velhos… Procurarei despir-me de preconceitos vãos quanto a batinas, hábitos, terno e gravatas, rebanhos, cleros, pastores… Procurarei extrair de cada um deles a simplicidade, a franqueza e a pureza de seus propósitos, pois, […]

Para tornar minha vida mais leve: – (3)

Para tornar minha vida mais leve, nivelar-me-ei aos pequeninos, indagarei de seus gostos, perguntarei sobre sua escola e seus amiguinhos. Dir-lhes-ei pieguices como, por exemplo, se têm namorados, a despeito de suas tenras idades… Dirão que sim e então morrerei de rir deles e eles rirão de mim. Exercitarei novamente o perdão, e novamente, novamente… Se […]